FACT: A VENDA DAS MÁSCARAS DESCARTÁVEIS APENAS NAS FARMÁCIAS

Na opinião do "Nobaschecker", as autoridades sanitárias devem proibir a venda de máscaras cirurgias (descartáveis) na rua por agente não autorizado, por serem de uso unitário.


Além de autorizar a venda das referidas máscaras apenas nas farmácias, na nossa opinião, deve-se sensibilizar a população para não comprar o tipo de máscaras (descartáveis) fora das farmácias.


A razão de alerta para essa precaução tem a ver com uma situação que já se ocorre num país que não vamos citar o nome. Naquele país, para o fim económico, algumas pessoas fazem a recolha clandestina de máscaras utilizadas para a revenda, devido a grande procura do produto para proteger-se da Covid-19.


TIPO E TEMPO DE UTILIZAÇÃO DE MÁSCARAS:

As máscaras N95 ( FFP2) descartáveis duram até 8h e são as que conferem até 99% de protecção, enquanto as máscaras cirúrgicas ou de três planos costumam durar até 3h e conferem até 70%. As de pano o uso não deve ultrapassar 2h e tem a protecção de 50 à 60%.


Outra coisa importante, é que as máscaras devem ser descartadas num local apropriado e não no chao ou na rua. As pessoas que atingirem o tempo de uso e não tiverem lixeira por perto, o recomendo que andemos com um saco na bolsa ou no carro para lá os descartamos e assim não poluímos o ambiente.


Para já, a recolha de máscaras nas lixeiras para a reutilização não acontece na Guiné-Bissau, mas também não é descartável, ou seja, é possível.


A melhor precaução, por exemplo, nos hospitais, centros de saúde e laboratórios onde mais se pode encontrar máscaras e luvas usadas nas lixeiras.


O "Nobaschecker" entende que, o tratamento mais seguro para a não reutilização dos produtos de proteção descartáveis é a incineração dos mesmos.

Por: nobaschecker.org


77 visualizações

Fact Checking Website

admin@nobaschecker.org

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

Subscribe

© 2020 Pela InnovaLab, BIGTechnologies e parceiros